quarta-feira, 27 de agosto de 2014

1ª noite do Festival Internacional

Música, dança, diversidade, encantamento, sorrisos e aplausos! Foi assim a primeira noite do Festival Internacional de Folclore e Artes Tradicionais. A multidão na Praça Central foi o sinal verde que mais uma parceria de sucesso foi fechada.









segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Delegações presentes no Festival Internacional de Folclore e Artes Tradicionais.















Desfile


Fotografia de Cláudia Simoa:








Pireneus e não Pirineus

Uma observação que acho importante. O nome da serra situada entre Pirenópolis e Cocalzinho de Goiás é Pireneus (com E) e não Pirineus. Já os montes que delimitam a fronteira entre a França e a Espanha são chamados Pirineus. Pirenópolis é a "Cidade dos Pireneus", e portanto não se escreve Pirinópolis. Menciono isso porque tem até livro com esse erro.

Adriano Curado

A Banda Euterpe

Dalka Maria Pinheiro é filha de Agrecy de Siqueira Fleury, neta de Nathércia de Siqueira Fleury, grande artista pirenopolina. Dalka é uma das colaboradoras deste site e nos envia a seguinte informação:

"Essa foto foi um presente que Nenzão deu à minha mãe numa de nossas visitas. Ele, juntamente com Conceição Fleury, identificaram essas pessoas.


Da esquerda para direita: 

Sentados: Juca Jacinto,Gerumim, Silvino, Humberto, Ilídio Vespuci e Lulu de Vasco.

Em pé na 1ª fila: Benedito da Luz, Benedito Nominato, Gedeão Siqueira,Odilom, Ladário, Vasco da Gama.

Em pé na 2ª final: Júlio de Aquino, Lindolfo Pereira, José Maurilio Fleury, Vergílio e Isaque.

Festa de São Sebastião-1926

Ascensão ao Pico dos Pireneus

Foto Roberto Castello 23 de agosto de 2014
"Ascensão ao Pico dos Pyreneus - Alto do pico mais elevado, em 8 de Agosto de 1982.- Ás 12 horas da manhã do dia 8 de Agosto de 1892, 4° da Republica dos Estados-Unidos no Brazil, chegou ao alto d´este pico, o mais elevado d´entre os dos Pyreneus, a Comissão Exploradora do Planalto Central do Brazil e aqui fez observação para determinar com a maior precisão as coordenadas d´esta posição.

E, para attestar em qualquer época a sua presença, lavrou este documento que é por todos assignado e que depois de convenientemente lacrado, fica depositado no alto do próprio pico.

Assignaram: -L.Cruls. – Antonio Pimentel.- H. Morize.- Tasso Fragoso.- Pedro Gouvêa.- A. Abrantes.- Alipio Gama.- Hastimphilo de Moura.- P.Cuyabá.- Henrique Silva.- Paulo de Mello."

Em 1927, Cristovam José de Oliveira erigiu uma pequena capela sobre o pico, que originalmente era de madeira, e foi realizada a primeira missa em 18 de junho de 1827 pelo padre Santiago Uchôa e mais 35 pessoas. Por esta época, mandaram talhar na rocha do pico a seguinte inscrição:

Salve D. Emmanuel
9-7-930
Pyreneus de Goyaz
Tú és pedra
e sobre esta pedra
ficará a imagem
de quem te fez
22-9-29"

Em 1935, um vendaval destruiu a capela de madeira e no mesmo ano foi construída uma outra de alvenaria, que resiste até hoje.

Créditos: Tanto a foto, quanto a pesquisa e a ideia de texto são de Roberto Castello.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

I Festival Internacional de Folclores e Artes Tradicionais de Pirenópolis


Contagem regressiva para o início do I Festival Internacional de Folclores e Artes Tradicionais de Pirenópolis, de 25 a 30 de agosto! Não deixem de conferir a programação. São 15 delegações, estrangeiras e de outros estados brasileiros, que farão de Pirenópolis palco de várias culturas, gastronomia, moda, economia criativa. 

Para os apaixonados por leitura, a Prefeitura de Pirenópolis e a Universidade Estadual de Goiás reservaram um espaço especial, a Feira Literária do Fifat! Não deixem de conferir!

Funcionamento:
26/08 – 11h às 17h


Confira o cardápio do Espaço Gastronômico do FIFAT 2014!
26/08 – 14h às 17h30 – Mandioca, o pão do Brasil
27/08 – 14h às 17h30 – Comidas de milho
28/08 – 14h às 17h30 – Feijoada, o prato nacional
29/08 – 14h às 17h30 – Galinhada com pequi
30/08 – 11h às 15h – Churrasco: Mania Nacional

Saiba tudo sobre o Festival Internacional de Folclore e Artes Tradicionais de Pirenópolis: 



Programação:
26/08 – 14h às 17h – Patrimônio histórico e artístico em Goiás
Título: Cavalhadas de Pirenópolis
Título: Ritxoko – As bonecas karajás
Título: A procissão do fogaréu em Goiás
27/08 – 14h às 17h – Identidade e direitos culturais
Título: Diana e Djavan
Título: No rastro
Título: O Joaquim
Título: Eu tenho palavra
28/08 – 14h às 17h – Religiosidade
Título: Folia no morro
Título: Se milagres desejais
Título: Curandeiros do Jaré
29/08 – 14h às 17h – Saberes populares
Título: Hoje é dia de alegria
Título: Trama mineira
Título: O barco do mestre
Título: A invenção do sertão






Mais informações: 

sábado, 16 de agosto de 2014

Casa antiga na rua da Prata


A história às vezes nos prega peças. Numa cidade histórica como Pirenópolis, valorizamos os imponentes casarões, que sempre são fotografados e expostos na mídia. As casas menores passam batidas, não têm graça. Isso é um engano. Na rua da Prata, a casa da foto, por exemplo, foi construída antes de 1890 (tem portanto pelo menos 124 anos) e ninguém lhe dá atenção. Li isso no livro Casas de Pirenópolis (Jarbas e José Jayme). Ali moraram Seu Alvino e dona Olga, já falecidos. Hoje não sei mais quem é dono, pois só a vejo fechada.

Adriano Curado

quinta-feira, 14 de agosto de 2014